01/07/2012

Do que valem?


Quando Teresa D'Ávila, a abnegada mística espanhola, decidiu erguer um mosteiro para ensinar moral e dignificação cristã às jovens noviças, deu início a uma campanha para arrecadação de fundos. Por isso, saiu a esmolar.
Visitando um nobre e lhe solicitando auxílio, desse não recebeu a mínima consideração.
Com sarcasmo, ele riu dela e perguntou: De que valem Teresa e três coroas? -  referindo-se às poucas moedas que ela havia conseguido até então.
A freira, inspirada naquele momento, respondeu: De nada valem e nada podem fazer Teresa e três coroas... Mas, Deus, Teresa e três coroas tudo podem.
E, seguiu o rumo das suas nobres tarefas, buscando o reino de Deus.
À semelhança da freira espanhola, outros cristãos demonstraram o quanto se pode com Deus.
Com Deus, Damião de Vesteur transformou a ilha Molokai, no Hawai. Quando ali chegou, levando uma pequena mala com roupas simples e seus livros de devoção, era um homem só. Encontrou na ilha criaturas sem escrúpulos que exploravam os demais doentes.
Organizou enfermaria, habilitou doentes a atenderem outros doentes mais graves, prescreveu normas de higiene.
Separou os bebês sadios de suas mães hansenianas, criando, na selva que era a ilha, uma creche onde elas os podiam visitar.
Com Deus, ele impediu enfermos em desespero de buscarem a morte prematura, pelas próprias mãos.
Com Deus, lançou seu clamor ao mundo, denunciando o horror do abandono daqueles seres enfermos. E conseguiu medicação, roupas, utensílios. Mais do que tudo, devolveu dignidade àquelas criaturas.
Com Deus, venceu os corações mais empedernidos, transformando os usurpadores da paz alheia em seus colaboradores.
Ao morrer, a ilha estava modificada. Havia deixado de ser um palco de horrores, onde as pessoas eram jogadas simplesmente para aguardar o fim dos dias na Terra.
Era um homem só... com Deus.
Com Deus, Francisco Cândido Xavier, da cidade mineira de Uberaba, desde a sua mocidade, serviu ao mundo.
Instrumento dos Espíritos que dele se utilizavam para a transcrição de mensagens de esclarecimento e consolo, deu ao mundo mais de quatro centenas de livros.
Suas obras foram traduzidas para vários idiomas, transpondo as fronteiras da Pátria, consolando corações aflitos pelo mundo.
Um homem só... com Deus.
*   *   *
A presença de Deus em tua vida faz uma grande diferença. É essa presença que te inspira ideias novas e surpreendentes, ricas de conteúdo, abrindo espaço para realizações futuras de alegria e bem-estar.
Existem possibilidades que antes, nunca havias notado e estão à tua disposição.
Com a presença de Deus, elas se manifestam em ti. Os amorosos braços de Deus te envolvem em ondas de reconforto que protegem e dão segurança em todas as tuas realizações.
A presença de Deus é todo o bem que experimentas, que te alimenta e que consegues distribuir de coração.

Redação do Momento Espírita, com base em conto narrado por
Divaldo Pereira Franco e pensamentos finais do cap. 23 do livro Filho
de Deus, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco,
ed Leal.
Em 20.06.2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário e sugestões é sempre bem vindo. Fique na Paz !!!