21/11/2011

Leigo

O irrefletido, o ignorante, e o indolente, vendo somente os efeitos aparentes das coisas e não as coisas em si, falam de sorte, de destino, e acaso. Vendo um homem tornar-se rico, eles dizem, "Quanta sorte ele tem!" Observando um outro tornar-se intelectualizado, eles exclamam, "Quão favorecido ele é!" E notando a santidade de caráter e ampla influência de um outro, eles comentam, "Como a sorte o ajuda a cada passo!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário e sugestões é sempre bem vindo. Fique na Paz !!!